Positivo o crescimento do setor de agro para margens de soja e milho

Custos tendem a aumentar, como no ciclo atual, mas relações de troca continuam vantajosas


Por Redação com informações de Valor Econômico


Positivo o crescimento do setor de agro para margens de soja e milho
Positivo o crescimento do setor de agro para margens de soja e milho

As primeiras estimativas para a próxima safra de grãos (2021/22), que começará a ser plantada no segundo semestre, apontam para uma forte elevação nos custos de produção, de até 30% em algumas regiões do país, puxada pela alta dos fertilizantes e pela variação cambial. Mas, mesmo assim, o boom de preços das commodities deverá proporcionar a melhor relação de troca da última década de soja e milho por insumos, o que indica boa rentabilidade para os agricultores que conseguirem fechar suas vendas na hora certa.


Como reza a cartilha no campo, a preocupação constante é com o clima e, agora, também com a manutenção do atual patamar das cotações agrícolas no mercado mundial. “Mesmo com o custo subindo muito, a viabilidade econômica das culturas é muito boa, talvez a melhor dos últimos anos”, afirmou o presidente da Federação das Cooperativas Agropecuárias do Rio Grande do Sul (Fecoagro-RS), Paulo Pires. “É um cenário altamente favorável, com possibilidades de ganhos muito boas, porque os preços dos produtos subiram mais que os dos insumos. Temos que torcer para termos um clima favorável e para que o mercado não caia”, disse o dirigente.


Apesar das altas expressivas, a relação de troca dos grãos pelos insumos é a melhor dos últimos nove anos para a soja e dos últimos dez anos para o milho. A Fecoagro levou em conta os dados levantados junto às cooperativas e os preços de soja e milho na primeira semana de maio - R$ 165 e R$ 88, respectivamente.


Em Mato Grosso, líder na produção nacional de soja e milho, a sinalização é que os custos vão subir 13% em 2021/22. Os boletins mais recentes do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) apontam que a relação de troca do custo total pelo preço de paridade da soja de março de 2022 está próximo de 30 sacas, enquanto há um ano chegava a 51 sacas. No milho, a relação de troca do custo dos insumos do cereal de alta tecnologia pelo preço do grão disponível em Mato Grosso está próxima de 20 sacas. Em junho de 2020, era de 50 sacas.


E você, qual a sua opinião a respeito? Você acha que essa alta será mantida no próximo ano? Qual o setor do Agro que terá mais alta? Façam as suas apostas... Comente aqui.


Quer ler a matéria completa? Acesse aqui.


Fonte: https://valor.globo.com/agronegocios/noticia/2021/05/18/cenario-positivo-para-margens-de-soja-e-milho.ghtml


#negocios #consultoria #empreendedorismo #startups #tecnologia #crescimentodosnegocios #industria #comercio #servicos

Posts recentes

Ver tudo