Plano de Recuperação da sua empresa pós-pandemia

Desde o início da pandemia da Covid19, diversas empresas buscaram medidas de gestão financeira. Porém, após esse momento instável, é essencial que os gestores
saibam como reverter a situação e preparar suas empresas para o pós-crise.

Você sabe qual o melhor momento para realizar a reestruturação financeira da sua empresa?

Com a pandemia da COVID-19 estamos presenciando mudanças consideráveis em nosso cotidiano. Tivemos que mudar os  nossos hábitos, aprender a trabalhar em casa, depender ainda mais dos consumos através dos meios digitais e, principalmente, nos reinventarmos nesse cenário caótico em que estamos vivendo.


Com as empresas não está sendo diferente. Da mesma forma que apresentamos dificuldades em nos estabelecermos nesse  “novo normal”, as empresas, marcas e pequenos produtores estão passando por um período de reestruturação para preservarem o funcionamento, a fidelidade dos seus clientes e de certa forma, manterem a sua marca presente no cotidiano
do seu público para que assim não caia no esquecimento.

Se a sua empresa está identificando: 

  • aumento nos custos; 

  • vem misturando as despesas pessoais com as do negócio;

  • vem notando perda de credibilidade no mercado;

  • fraudes  contábeis detectadas ou ainda

  • clientes deixando de seguir a sua empresa

 

​São alguns sinais de que está na hora de iniciar uma REESTRUTURAÇÃO do seu negócio.

Continue lendo esse artigo que iremos lhe dar 5 passos para iniciar a recuperação financeira da sua empresa

Passo 1

Faça um bom Diagnóstico

Fazer um diagnóstico é buscar indicadores de problemas e investigar as causas deles.
Alguns fatos que apontam dificuldades são:

  • Redução de vendas mês a mês

  • Ausência de lucros

  • Falta de recursos para pagar salários

  • Atraso nos pagamentos das despesas e custos

  • Falta de um controle apurado dos resultados financeiros

  • Aumento da rotatividade

Ao identificar esses sinais na empresa, realize uma investigação para saber quais os processos estão deficitários e que são causa dessas dificuldades.

Analista financeiro

Passo 2

Elabore um Planejamento Estratégico

O planejamento estratégico envolve uma série de dimensões importantes. Ele permite definir o melhor caminho a ser seguido por uma organização para atingir um ou mais objetivos. Isso se faz analisando
cenários, definindo metas e ações que permitirão chegar aonde se deseja. O direcionamento do negócio é discutido para que os gestores saibam para onde vai o empreendimento com a realização da reestruturação financeira.

Passo 3

Desenvolva um Planejamento Financeiro

No planejamento, você irá identificar a situação financeira do negócio, os problemas que estão colocando em risco o funcionamento e, por fim, traçará estratégias para solucioná-los.


A pergunta que deve orientar o planejamento financeiro é:

“O que está impedindo a minha empresa de crescer?”

O planejamento visualiza as perspectivas da empresa a curto, médio e longo prazo, estabelecendo alternativas a serem desenvolvidas de forma imediata e também dali a um período maior.

Outro traço importante é a elaboração de estratégias de crescimento para a organização.

Desenvolver um planejamento financeiro demanda um amplo conhecimento das variáveis da organização, por meio de um controle mais rígido.

 

Veja alguns pontos importantes deste plano:

Revisão de custos operacionais


Faça uma análise de todos os custos fixos, que são aqueles que independem das  vendas, como os aluguéis, salários dos  colaboradores, conta de energia, água,  internet, entre outros. Revise os valores e veja se há possibilidade de minimizar esses custos. Uma opção seria buscar fornecedores mais baratos ou ainda renegociar comissões.

Monitoramento do Fluxo de Caixa

O fluxo de caixa deve ser verificado diariamente, considerando os ganhos e programando os pagamentos.

É importante que as vendas a crédito sejam avaliadas, para que a corporação saiba quando vai receber os valores e possa se planejar para evitar que falte dinheiro em caixa. O fluxo de caixa também pode ser aliado ao planejamento estratégico. Para isso, basta que ele seja projetado a médio e longo prazo.

Verificação dos Preços de Venda

Sua margem de lucro está adequada? Analise os preços de vendas, considere os preços das concorrências, custos para a produção, e a projeção de vendas para cada período. Desta maneira, será possível
estipular o quanto cada mercadoria vai contribuir para o lucro esperado.

Análise do Resultado do Exercício

O DRE é um documento entregue anualmente pelas pessoas jurídicas que é muito útil para que se tenha uma visão gerencial do empreendimento.

Com ele, é possível acompanhar indicadores financeiros como rentabilidade, lucratividade e valores acumulados pela empresa após as deduções de impostos.
Esse documento é tão efetivo que pode ser elaborado a cada mês para melhorar o acompanhamento das finanças.

money-2724241_1920.jpg

Passo 4

Realize uma reestruturação das dívidas e RENEGOCIE

Um dos problemas mais urgentes das empresas é não ter recursos disponíveis para cumprir com as obrigações financeiras.


Daí a importância de uma reestruturação corporativa: coloque todas as dívidas no papel ou planilha, depois classifique e estude quais devem ser priorizadas, seja por grau de importância ou peso dos juros.
 

Os salários dos colaboradores, fornecedores e tributos são alguns exemplos. Por outro lado, é necessário determinar as dívidas que não serão pagas agora, também os passivos que serão renegociados, uma possível redução no quadro de funcionários e até revisão na precificação de produtos e serviços.


É importante avaliar de tempos em tempos os resultados obtidos com essas medidas e traçar novas estratégias. Dependendo dos resultados, a empresa precisará recorrer a um processo de recuperação judicial.

Se estiver na dúvida na hora de priorizar pagamentos,  leve em consideração os  seguintes aspectos:

  • Se seu negócio depende da matéria-prima ou de mercadorias para revenda para continuar gerando receita, priorize os fornecedores.

 

  • Se a empresa realiza vendas para governos e depende de licitações, você deve pagar as dívidas tributárias.

  • Caso a sua empresa tenha muitos processos trabalhistas e tenha contraído várias dívidas com instituições financeiras, é preciso focar nisso para não correr o risco de comprometer os bens e os recursos empresariais.

 

  • Sempre leve em conta o volume financeiro por credor, pois muitos terão mais custos associados com juros e multas. Observe também oscredores com juros mais elevados.

man-5723449_1920.jpg

Mas não se esqueça, para decidir as dívidas que serão priorizadas, torna-se fundamental contar com um profissional qualificado que entenda do assunto.

business-idea-534228_1920.jpg

Passo 5

Coloque em prática o Plano de Ação

Independente das últimas definições, é preciso se ancorar em boas estratégias para conseguir sair da crise e restabelecer a saúde financeira.


Lembra da etapa do planejamento, em que você identificou os problemas e estabeleceu ações que seriam adotadas? Pois é hora de colocar em prática o plano de ação!


Mas lembre-se: não basta tomar as medidas e abandonar o barco. É preciso estar sempre monitorando os resultados e fazendo ajustes quando necessário.

Você acompanhou um passo a passo de como iniciar a recuperação financeira do seu negócio:

 

  • identificar os problemas

  • analisar as alternativas

  • executar um plano para sair da crise

 


Seguindo essas dicas, acreditamos ser possível começar a retomar a saúde financeira e sair do vermelho, mas sempre mantendo o controle das finanças, hein?!

Fazer uma reestruturação financeira é complexo, mas, para facilitar esse processo, você pode contratar uma consultoria.
 

Esse serviço pode facilitar a execução das mudanças, pois os profissionais são altamente capacitados e experientes. Os consultores têm uma formação multidisciplinar e estão cientes das inovações do mercado.

Além disso, eles têm uma visão imparcial da situação do negócio, o que ajuda na identificação de erros e de padrões problemáticos na condução das finanças. A reestruturação financeira é um processo desenvolvido para restabelecer a situação do negócio, focando nos processos ligados ao capital e na gestão.


Para conduzir bem esse procedimento, é importante fazer um bom diagnóstico, desenvolver um planejamento estratégico e estar em capacitação contínua. Contar com o apoio de uma consultoria pode ser uma ótima alternativa para facilitar a reformulação e simplificar as modificações.


São muitas as vantagens do apoio de uma consultoria de gestão financeira.

Veja algumas das vantagens em contratar uma Consultoria

REDUÇÃO DE CUSTOS DO NEGÓCIO

 

Auxiliar a liderança na tomada de decisões corretas é uma das estratégias mais importantes de uma consultoria para diminuir os custos. Um dos gargalos para empresas que têm necessidade de reduzir custos é encontrar tempo livre para delinear metas financeiras e administrar as despesas.
O trabalho da consultoria é assegurar que a equipe de uma organização se mantenha concentrada nas atividades importantes, enquanto um especialista mantém o foco na otimização e administração das despesas. Essa parceria é fundamental para aumentar a lucratividade sem comprometer qualidade, a produtividade e relacionamento com o
cliente.

PREVENÇÃO DE FALHAS

 

A inaptidão acontece quando alguém não tem um determinado conhecimento e, por esse motivo, deixa de realizar alguma coisa. Em uma organização, se a pessoa responsável pela gestão financeira administra somente as contas a pagar e a receber, mas não sabe gerir o fluxo de caixa, calcular o capital de giro e confirmar a lucratividade do negócio, a saúde financeira do empreendimento pode estar correndo risco.

MELHORIA NOS PROCESSOS INTERNOS

 

O consultor sabe como realizar as melhores práticas financeiras e também as ferramentas
mais indicadas para melhorar os processos. Para auxiliar a empresa na implementação, ele determina quais processos devem ser otimizados.

CONTATO COM AS ÚLTIMAS TENDÊNCIAS DO MERCADO

 

Ao se investir em uma consultoria, é possível aprimorar o seu negócio, já que a equipe externa está por dentro das tendências do mercado e pode apoiá-lo para promover mudanças positivas em sua organização. Isso permite o acesso à informação de qualidade e também às melhores inovações em produção, a fim de trazer transformações produtivas às atividades realizadas.

Por fim, caso sua organização esteja passando por algum dos problemas apresentados, considere realizar uma reestruturação financeira em seu negócio.

Não deixe a situação piorar para agir; procure o apoio de especialistas no ramo — eles podem auxiliar você na detecção dos principais riscos e na geração de um plano de ação coeso.
 

Agora que você já sabe como é importante realizar a reestruturação da sua empresa, conte com o apoio de uma consultoria de gestão financeira.

Solicite agora mesmo um Diagnóstico Gratuito! 

SIGA-NOS :
  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram